Uncategorized

The Literary Woman

O primeiro livro que li foi a Gata Borralheira. Primeiro com a ajuda do meu pai; depois, já sozinha, atrevia-me a desbravar aquelas linhas cheias de letras que acompanhavam as ilustrações que eu já conhecia tão bem.
Hoje falei de livros com as minhas alunas séniores: livros que nos marcaram, que nos fizeram sorrir ou chorar, livros que se tatuaram no nosso coração. Para uns foram histórias de amor, para outros dramas, para outros, ainda, histórias com finais felizes. 
Não resisto a um bom livro. A folhear as páginas gastas, ou novas, ou assim assim. O problema que existe para quem gosta tanto de livros é que chega a um momento em que já não há prateleiras para os guardar. Há a possibilidade de criar torres de livros no chão, muito literário e British, I suppose. Eu continuo a preferir tê-los bem arrumadinhos nas prateleiras. To do: comprar prateleiras novas.
(fotografia tirada no Hotel Literary Man, Óbidos)

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s