bem-estar, educação, escola, livros, sonhos

A Ponte | um livro sobre a Escola que queremos

Tantos dias sem escrever não significa que fossem dias vazios; foram, isso sim, dias muito cheios. Ser professora enche-me a vida, não apenas em termos de horário, mas também de coração, de entrega e de paixão. O começo de um novo ano letivo, numa escola nova (simultaneamente, foi um regresso a casa), trouxe muitas alterações aos meus dias e às minhas noites. Com a entrada neste novo ciclo, deixei-me ser acompanhada por um livro muito especial que me encheu setembro.
O Paulo Morais não é professor. É tantas outras coisas, mas professor não. No entanto, decidiu ir a uma escola que apaixona tanta gente – a Escola da Ponte – para conhecer o projeto e dá-lo a conhecer. Assim, escreveu Voltemos à Escola, um livro que podia ser extremamente aborrecido e teórico, mas que é o relato apaixonante de uma experiência da sua visita e permanência na Escola da Ponte durante alguns meses.
Não estou a mentir quando afirmo que muitas vezes vieram-me as lágrimas aos olhos: porque queria estar na Ponte, porque queria experimentar o modelo ali vivido, porque a história que contava em determinado momento me emocionou, porque queria dizer “Paulo, obrigada por me mostrares como a escola pode ser um espaço tão mais feliz”.
Este foi um livro que não consegui largar. Ao mesmo tempo, houve momentos em que não conseguia ler, porque não queria acabar o livro. Tal como quando o autor descreve que foi constantemente adiando a despedida da escola, também eu fui constantemente adiando o adeus à leitura deste livro, o adeus à Ponte. O adeus a uma vivência da Escola que anseio, que quero promover e que, ao mesmo tempo, por formação e por hábito, tenho algumas reticências em implantar completamente.
Dei por mim, nestas primeiras semanas, a aplicar coisas que aprendi com leitura deste livro como, por exemplo, a também eu, “pedir a palavra” nas aulas. A deixar nas mãos dos alunos as decisões do que fazer em determinados momentos, sendo eu apenas sua orientadora. Algumas destas dinâmicas já me eram familiares, mas senti-me validada após conhecer o trabalho na Ponte. Mesmo que tenha sido apenas um cheirinho. Mas quero mais. Quero mergulhar mais neste mundo de uma educação humanista que respeita o indivíduo no seu todo.
O Voltemos à Escola é de leitura obrigatória para quem é pai, mãe, tio, professor e auxiliar de ação educativa. Mas também para quem é Presidente de Câmara, vereador, Ministro da Educação e para todos aqueles que querem que as nossas crianças e jovens sejam o seu melhor, sejam felizes, sejam participativos na comunidade e sejam autónomos. 
Obrigada, Paulo Morais, pela partilha. E da próxima vez que for à Ponte, leve-me consigo!

1 thought on “A Ponte | um livro sobre a Escola que queremos”

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s