vida

Quatro razões para fazer uma limpeza de verão

FM_limpeza_verão

Verão rima com férias. Rima com churrascos, cerveja fresquinha, jantares com os amigos, viagens aos mais diversos locais, descanso, farra e muito tempo para descansar. Agosto é, habitualmente, o mês em que o país pára, em que os portugueses saem ou vão para fora cá dentro. Mais do que tudo, é uma altura para recarregar baterias.

Este ano, por razões de saúde da minha mãe, não pudemos ir de férias. As quatro semanas que tivemos para descansar foram passadas em viagens de e para o hospital ( a trinta e cinco quilómetros) para a visita diária e a organizar coisas de que a mãe precisava. No final das quatro semanas, a mãe teve alta clínica, apesar de estar completamente dependente naquele momento. Foi um momento de caos mental e emocional. Felizmente, existem anjos que são colocados no nosso caminho e que nos apoiaram (e ainda estão a apoiar) em todo este processo, ajudando a que tudo corra de forma fluida, apesar de ainda não ser o ideal.

Esta questão de saúde da mãe fez-me refletir sobre a vida, a morte, a presença, a ausência, o estado do nosso SNS, o estado da minha saúde; enfim, permitiu-me uma organização do meu espaço existencial, levando-me a refletir sobre o que é realmente importante na vida. O Verão é, habitualmente, um momento de descanso; este verão está a ser, para mim, um momento de limpeza. As limpezas da primavera mudaram-se para o verão e parece que anda um furacão cá em casa. Refira-se que as limpezas não estão a ser, propriamente, limpezas físicas (embora com a minha ajudante de limpeza doente, esteja a ser eu a garantir esse trabalho cá em casa), mas sim limpezas emocionais, limpezas kármicas, até.

Para que não seja necessário um caos familiar como impulsionador das limpezas de verão, eis algumas boas razões para fazer uma limpeza de final de mês de agosto.

UM: as férias dos miúdos estão a terminar (as suas, provavelmente, também) e o novo ano escolar está quase a rebentar. É um bom momento para doar tudo o que já não serve, o que já não quer na sua vida, o que está a mais, o excesso que a incomoda e a perturba. É uma boa dieta de final de férias.

DOIS: aquilo que era, há uns anos, importante para si, pode já não ser. Não acha que está na altura de aferir prioridades, de retraçar objetivos, de sonhar novos sonhos? Fazer uma limpeza de verão implica deitar fora tudo aquilo que já não faz sentido para si, para a sua missão de vida, para o seu sonho existencial. Se necessário, procure um coach (eu fiz isso mesmo há alguns anos atrás) e redefina a sua vida.

TRÊS: uma limpeza detox do corpo faz maravilhas pela mente. Com o stress da situação da saúde da mãe, dei por mim a alimentar-me de chocolate negro para ter energia para as obrigações do dia a dia. Finalmente, decidi banir essa muleta e alimentar-me de forma mais natural, recorrendo a legumes e frutas (biológicas sempre que possível) e ingerindo a quantidade de água adequada para mim (esqueça a teoria dos dois litros; cada pessoa é um caso diferente e consoante o peso e a atividade física que pratica necessita de mais ou menos água).

QUATRO: com a chegada do outono, há coisas que naturalmente vão alterar-se na sua vida. Vai ficar mais tempo em casa, vai passar inícios de tarde a ver uma série ou um filme, ou a ler um bom livro, vai aconchegar-se no sofá com uma manta felpuda a dormir uma sesta reparadora. Vai preparar-se para hibernar. E antes da hibernação há que preparar a estação fria, por isso uma limpeza da casa, do carro, do armário é essencial. Assim como da cabeça. Do espírito. Da alma. Para podermos acolher a nova estação da forma que ela merece.

É essencial saber parar, descansar, aceitar o que a vida nos traz e retirar alguma aprendizagem do que nos acontece. Nem tudo é positivo, mas com certeza podemos aprender alguma coisa importante que nos fará crescer enquanto ser humano. E curar karmas. E Ser.